Publicado em Deixe um comentário

XMOBOTS Transporte de Cargas com Drones / DRARGO SOLUTION – Cargo Transportation with Drones

XMOBOTS – SOLUÇÃO DRARGO

Assista ao vídeo de lançamento e acompanhe esse grande passo em direção ao futuro!

Hoje, a XMobots, maior empresa de drones da América Latina, orgulhosamente anuncia sua entrada no mercado logístico de transporte de cargas.

Com a SOLUÇÃO DRARGO, a empresa levará o conceito de “same day delivery” para o interior do Brasil, democratizando para todos o acesso a benefícios logísticos do delivery com drones.

Mas não é só isso: a SOLUÇÃO DRARGO também permitirá a entrega de itens como remédios, vacinas, soros e outros suprimentos básicos para populações que vivem em áreas remotas ou de difícil acesso, distantes dos grandes centros urbanos.

Esse trabalho será realizado graças à alta tecnologia presente no DNA da XMobots: o drone poderá percorrer distâncias de até 1.000 Km e carregar até 41 Kg de carga.

Fonte: https://xmobots.com.br/

 

Publicado em Deixe um comentário

Drone FPV captura imagens incríveis em um showroom da Jaguar

Jason Smith pilota o drone (Créditos: CineCloud)

Drones compactos equipados com GoPro Hero são perfeitos para vídeos curtos em tomada única

Já se tornou tendência vídeos capturados por drones FPV (First Person View). Depois de um vídeo no parque de diversões dentro de um shopping center, outro vídeo no Lake of the Ozarks, mostrando turistas se divertindo no lago artificial, agora é a vez de nova captura de imagens incríveis dentro de um Showroom da Jaguar.

O vídeo foi capturado no recém reformado showroom Jaguar Land Rover em Brighton, Reino Unido.

O drone nos leva por uma viagem, começando do lado de fora do Showroom. Ele acompanha um carro, entrando pela garagem, passa pela recepção, fazendo um voo panorâmico e cruzando com um cliente que entra na loja. Depois ele sobre para o segundo andar, como se subisse pela escada rolante, e faz um voo por entre os belíssimos carros da Jaguar. Por último, o drone desliza por dentro dos carros até chegar na área externa do Showroom, passando por dentro do setor de mecânica, até sair pela porta de entrada.

Esse estilo de vídeo, com drones do tipo CineWhoop (modelo de drone FPV bem compacto), geralmente cria uma narrativa, similar à um curta, com trilha sonora e incluindo pós-processamento sonoro, a fim de criar uma pequena história dentro das imagens, ou aumentar a interação do vídeo. O vídeo foi capturada pela CineCloud, empresa britânica especializada em imagens aéreas e capturas de vídeos FPV.

Jason Smith foi o piloto responsável pela captura do vídeo, utilizando um drone equipado com uma GoPro Hero para imagens em 4K.  “Os dutos ao redor dos propulsores foram criados em impressora 3D. Os dutos tornam o fluxo de ar mais eficiente e permitem um ambiente seguro enquanto voamos dentro de espaços fechados, perto de objetos e pessoas”.

Para manter o sinal, Jason foi empurrado em uma cadeira enquanto ele voava com o drone FPV. Além disso, o processamento de áudio é feito separadamente, após a captura das imagens, pois o drone é muito barulhento. O vídeo em questão precisou de três tomadas para ser filmado.

Fonte: DroneDJ

 

Publicado em

Drones copiam instinto dos pássaros para não colidirem entre si durante o voo

Drones poderão voar em Grupos

Uma estudante de engenharia da Escola Politécnica de Lausanne, na Suíça, descobriu como fazer com que drones voem em bando sem bater uns nos outros. Ela desenvolveu um modelo de controle que permite que eles interajam entre si e também possam antecipar os movimentos dos companheiros de voo.

“Nosso modelo dá aos drones a capacidade de determinar quando um vizinho está prestes a desacelerar, o que significa que a desaceleração tem menos efeito em seu próprio voo”, explica a responsável pelo estudo, Enrica Soria.

O sistema funciona com uma programação de regras simples e predefinidas, como distância mínima a ser obedecida, velocidade de cada indivíduo e direção a ser tomada durante o trajeto.

“Em um enxame, quando um drone muda sua trajetória para evitar um obstáculo, seus vizinhos sincronizam automaticamente seus movimentos de acordo com esse comportamento. Sem um modelo de controle, isso gera engarrafamentos e colisões”, completa o professor Dario Floreano.

Um drone só não faz verão

Na natureza é fácil observar como os pássaros conseguem coreografar o voo de maneira intuitiva. Ao voar em bando, as andorinhas, por exemplo, podem coordenar seus movimentos de acordo com o comportamento do grupo, ajustando a trajetória, mantendo a mesma distância e velocidade para garantir um alinhamento seguro.

O modelo proposto pelos pesquisadores suíços se baseia no mesmo princípio observado durante os voos coletivos de aves migratórias, como andorinhas e patos. “Em vez de receberem instruções de um computador que calcula a trajetória de cada um para evitar colisões, os drones são comandados por meio de informações individuais, podendo modificar as trajetórias de forma autônoma”, diz Soria.

Esquadrão de drones

Com o sistema desenvolvido agora, será possível criar verdadeiros “enxames” de drones, capazes de cobrir áreas maiores e coletar dados mais precisos, dividindo tarefas entre cada indivíduo do bando, com sensores e funções distintas.

Drones conservam a mesma distância e velocidade em grupo (Imagem: Reprodução/EPFL)

 

Nos testes feitos em laboratório, o modelo de controle autônomo conseguiu melhorar a velocidade e a habilidade dos drones para voar em ambientes com muitos obstáculos. Eles foram capazes de manter a configuração em grupo, desviar de barreiras e evitar colisões em tempo real.

“Biólogos sugeriram recentemente que as mudanças de direção sincronizadas observadas em alguns grandes grupos de aves exigem uma habilidade cognitiva mais sofisticada do que se acreditava até agora. É esse tipo de habilidade que queremos implantar nos drones”, completa o professor Floreano.

Fonte: EPFL

Por Gustavo Minari | Editado por Douglas Ciriaco |

References Soria, E., Schiano, F. & Floreano, D.
Predictive control of aerial swarms in cluttered environments.
Nat Mach Intell (2021). DOI: 10.1038/s42256-021-00341-y

 

Publicado em

DVMVEx – Coluna da Vitória 08-05-2021 Homenagem aos nossos Heróis da FEB

DVMVEx – Coluna da Vitória 08-05-2021

Homenagem aos nossos Heróis da FEB

O dia 8 de maio de 1945 marcou o momento em que o mundo celebrou a rendição incondicional das forças germânicas na Segunda Guerra Mundial, assinalando o fim de um dos conflitos mais sangrentos pelo qual passou a humanidade. Em 1939, a rápida invasão da Polônia pelas Divisões Panzer de Hitler deu início à contenda que, em pouco tempo, adquiriu proporções globais. O afundamento de navios mercantes brasileiros por submarinos alemães em nosso litoral foi decisivo para que, em 31 de agosto de 1942, Getúlio Vargas declarasse guerra às potências do Eixo.
O esforço empreendido pelo Brasil junto aos Aliados não se resumiu somente ao apoio logístico. Lutamos em solo europeu com arrojo e determinação. O 1º Escalão da Força Expedicionária Brasileira (FEB) partiu para o Teatro de Operações da Itália no dia 2 de julho de 1944, sob a escolta vigilante das belonaves da Marinha do Brasil e tendo à frente o General Mascarenhas de Moraes. No contexto da guerra, a FEB participou decisivamente do rompimento das duas últimas linhas de defesa alemãs que barravam o acesso ao norte da Itália e ao sul da Alemanha. Essas posições fortificadas nos Montes Apeninos, região montanhosa de difícil progressão, foram o palco principal onde nossos pracinhas conquistaram inúmeras vitórias, mas também deixaram seu suor e seu sangue. Em 239 dias ininterruptos de intensos combates, com o apoio aéreo preciso dos ases da Força Aérea Brasileira, destacam-se as vitórias em Monte Castelo, após quatro tentativas; Montese, uma das mais sangrentas, com 426 baixas brasileiras; Collecchio e Fornovo, quando aproximadamente 20 mil experientes combatentes, a maioria da 148ª Divisão de Infantaria Alemã, além da 90ª Divisão Panzer Granadier e de italianos, da Divisão Bersaglieri, renderam-se à FEB. Na Europa, quase 500 brasileiros tombaram em combate, entre eles o jovem Aspirante Francisco Mega e o experiente Sargento Max Wolf Filho, bravos heróis brasileiros aos quais dedicamos toda a reverência e inspiração. A paz que hoje prevalece é fruto do sacrifício de bravos soldados que, como eles, deram suas vidas pela paz e liberdade. Passados 76 anos, fica aos brasileiros a certeza de que os militares do seu Exército, força singular de hoje e de sempre, específica e peculiar, estarão sempre prontos para cumprir o chamado da Pátria, para defender seu povo e sua soberania com o sacrifício da própria vida.

Aos Soldados de Caxias, que o grito de vitória que ecoou nas escarpas do norte da Itália continue a empolgar cada um, e que a lembrança dos feitos dos nossos pracinhas permaneça inesquecível em nossos corações.

.

.

Salve a Força Expedicionária Brasileira!

Salve o Exército de Caxias!

Viva o Dia da Vitória!

.

Publicado em

Drone movido a energia solar e células de hidrogênio é capaz de voar por 24h

Drone movido a energia solar e células de hidrogênio é capaz de voar por 24h

O Laboratório de Pesquisa Naval dos Estados Unidos (US Naval Research Laboratory) está prestes a finalizar o projeto do drone Hybrid Tiger, uma aeronave não-tripulada com motor híbrido movido a energia solar e células de hidrogênio. Os testes mais recentes desse aparelho, feitos em novembro, revelaram que ele é capaz de voar por até 24 horas, tornando-se muito útil para operações militares táticas.

O Hybrid Tiger é alimentado por um tanque de combustível de hidrogênio de alta pressão e sistema de célula de combustível durante a noite e painéis solares fotovoltaicos de alta eficiência durante o dia. Isso explica sua alta eficiência energética e autonomia elevada — mas que ainda pode melhorar, já que os testes foram feitos em condições extremamente negativas.

“O voo foi um teste de desempenho nas piores condições: temperaturas caindo abaixo de zero, ventos soprando a 37km/h e relativamente pouca energia solar quando nos aproximamos do solstício de 21 de dezembro”, disse Richard Stroman, engenheiro mecânico da Divisão de Química do Laboratório de Pesquisa Naval.

Imagem: Exército dos Estados Unidos

 

Como o Hybrid Tiger teve um bom desempenho em más condições, os engenheiros do laboratório esperam que ele possa voar por mais de dois dias continuamente com clima e luz solar melhores, algo que deve ser realizado no auge da primavera no hemisfério norte.

Comandos autônomos por meio de algorítmos

Além de poder ser controlado a distância, o Hybrid Tiger também reúne tecnologias para condução autônoma. Segundo o laboratório, os pesquisadores estão desenvolvendo algorítimos de gerenciamento de energia que variam os modos operacionais do drone e geram uma estratégia de navegação com base em previsões do tempo e oportunidades observadas localmente para a captação de energia.

Um exemplo dado pelos desenvolvedores aborda quando o Hybrid Tiger quer ganhar altitude. Para isso, seus sistemas buscam correntes ascendentes térmicas, quando disponíveis, de modo a combinar várias fontes de energia com diferentes vantagens para alcançar a resistência extrema.

O Laboratório de Pesquisa Naval dos Estados Unidos não informou se pretende levar esse drone a níveis comerciais de produção e desenvolvimento.

Fonte: Flight GlobalMilitary Leak

Publicado em

Recorde de Drones voando simultaneamente com Aeronaves não tripuladas

Em 11 de janeiro de 2021, 3051 Drones foram usados para criar um show de luzes e quebrar o recorde mundial!

O recorde de maior número de veículos aéreos não pilotados voando simultaneamente acaba de ser quebrado em Zhuhai, Guangdong, na China!

Com 3051 drones, a Shenzhen Damoda Intelligent Control Technology Co. Ltd. fez um show aéreo com muitas luzes que foi um verdadeiro espetáculo para quem estava assistindo.

Por sorte, nenhum dos drones estava sendo controlado por um humano suscetível a erros e apenas seguiam um padrão previamente determinado por computadores. Então a exibição terminou com sucesso e sem nenhum incidente.